MEGA SAÚDE MANTENA_MG

MEGA SAÚDE MANTENA_MG

sábado, 21 de julho de 2012

O QUE É CAXUMBA ? SEUS RISCOS PARA O HOMEM E A MULHER


Caxumba é uma doença infecciosa causada pelo vírus aramyxovirus, que provoca não só inflamação nas parótidas, mas também nas glândulas submaxilares e sublinguais.
Na maior parte das vezes, a infecção se manifesta na infância, nos meses de inverno e no começo da primavera.
Embora seja uma enfermidade de evolução benigna, em alguns casos podem ocorrer as seguintes complicações: inflamação dos testículos e dos ovários (que pode resultar em esterilidade), meningite asséptica, pancreatite, neurite e surdez.
O período de incubação varia de 14 a 25 dias. A transmissão se dá pelo contato direto com as secreções das vias aéreas superiores da pessoa infectada, a partir de dois dias antes até nove dias depois do aparecimento dos sintomas.
Raros são os casos de reinfecção pelo vírus da caxumba. Em geral, uma vez infectada, a pessoa adquire imunidade contra a doença. No entanto, se a infecção se manifestou apenas de um lado, o outro pode ser afetado em outra ocasião.
Sintomas
Inchaço e dor na parótida e nas outras glândulas salivares infectadas (localizadas embaixo da mandíbula), dor muscular e ao engolir, febre, mal-estar, inapetência são sintomas da infecção, menos intensos nas crianças do que nos adultos.
Os seguintes sinais sugerem complicações da doença e exigem assistência médica imediata:
1) dor e inchaço nos testículos (orquite),
2) na região dos ovários (ooforite),
3) náuseas, vômitos, dor no abdômen superior (pancreatite), 4) rigidez na nuca, dor de cabeça e prostração (meningite).
Diagnóstico
O diagnóstico é basicamente clínico. Entretanto, há exames de sangue que ajudam identificar a presença de anticorpos contra o vírus da caxumba. Eles devem ser realizados, quando for necessário estabelecer o diagnóstico de certeza.
Prevenção e tratamento
A vacina contra caxumba é produzida com o vírus vivo atenuado da doença e faz parte do Calendário Básico de Vacinação. Pode ser aplicada isoladamente. No entanto, em geral, está associada às vacinas contra sarampo e rubéola. As três juntas compõem a vacina tríplice viral. A primeira dose deve ser administrada aos doze meses e a segunda, entre 4 e 6 anos.
Exceção feita aos imunodeprimidos e às gestantes, adultos que não foram infectados nem tomaram a vacina na infância e adolescência devem ser imunizados.
Não existem drogas específicas contra a caxumba. A doença é autolimitada e o tratamento, sintomático com analgésicos, antitérmicos. O doente deve permanecer em repouso enquanto durar a infecção.
Recomendações
* Não se automedique, nem medique a criança antes de consultar um médico e ter o diagnóstico de certeza de caxumba, doença também conhecida como parotidite infecciosa ou papeira;
* Mantenha o doente em repouso até que tenham desaparecido os sintomas;
* Ofereça-lhe alimentos líquidos ou pastosos, que são mais fáceis de engolir;
* Lembre-se: adultos que não foram vacinados ou não tiveram a doença podem ser infectados pelo vírus da caxumba e por isso devem ser vacinados;
* Atenção mulheres que nunca tiveram caxumba, nem tomaram a vacina: procurem um posto para serem vacinadas antes de engravidar. Na gestação, a doença pode provocar abortamento.
caxumba é uma doença predominantemente infantil. Aqui você encontra todas as informações necessárias sobre esta doença.
caxumba é uma doença infecciosa, que ocorre devido a um vírus da mesma família que o sarampo, os Paramixovirus. Ela pode afetar pessoas de todas as idades, mas costuma ser mais comum em crianças de 5 a 10 anos, por isso, ela é classificada como sendo infantil.
A caxumba é uma doença extremamente contagiosa, e assim como o sarampo, ela pode gerar epidemais. Entretanto, sua a evolução é geralmente benigna (sem grandes conseqüências).
O sinal característico da caxumba é principalmente, a inflamação das glândulas salivares, parótidas = parotidite.

Como vimos em "definição de caxumba", esta doença ocorre devido a um vírus da família dos Paramixovírus, o Myxovirus Parotidis.
causas caxumbavírus é transmitido pelo ar (inalação das gotículas de saliva provenientes de um doente).
tempo de incubação (a partir do momento em que o vírus é contraído, até o aparecimentos dos primeiros sinais clínicos) é de 17 a 21 dias.
A pessoa infectada se torna extremamente contagiosa durante a semana que precede os primeiros sinais da doença, até por volta de 8 dias depois desta. Portanto, é possível portar a doença e transimití-la sem saber.
Como o vírus é bastante contagioso, é recomendado tomar a vacina contra a caxumba. A vacina utilizada é combinada com os vírus do sarampo e da rubéola.
Por outro lado, se uma pessoa contrair uma vez a doença, ela estará imunizada para sempre. É raro que esta pessoa contraia novamente a doença. A vacina também confere imunidade. 
oda pessoa ainda não imunizada (geralmente crianças entre 5 e 10 anos)
pessoas que trabalham na área da saúde
A caxumba, como vimos em "definição", é uma doença bastante contagiosa. Toda as pessoas que ainda não foram vacinadas e não contraíram a doença fazem parte do grupo de risco. 
É possível contrair esta doença durante o ano todo, mas ela geralmente tem uma incidência maior no inverno e em lugares com aglomerações de pessoas, como escolas, por exemplo.
Após contraído o vírus, o tempo de incubação é de 17 a 21 dias. Os sintomas característicos são:
- No início, síndrome infecciosa moderada, com possíveis otalgias (dor de ouvido) por 1 ou 2 dias
Sintomas caxumbaFebre moderada
- Tumefação bilateral das parótidas (glândulas salivares)
- Freqüentes dores de cabeça

diagnóstico da caxumba é feito essencialmente através da identificação dos sintomas característicos da doença, mas ele também pode ser confirmado através da presença de anticorpos específicos do vírus, identificados em uma análise sanqüínea.

A evolução da doença é geralmente favorável após dez dias (poucas complicações). No entanto, existem raras exceções que podem incluir complicações como:
complicações caxumbameningite (inflamação das meninges): ela aparece 4 a 10 dias depois da tumefação das glândulas salivares.
orquite (inflamação dos testículos: atinge os meninos após a puberdade. A orquite se manifesta inicialmente através de febre alta e da tumefação de um testículo, e em alguns casos, do outro também. Em geral, a inflamação desaparece após 10 dias. Entretanto, a orquite pode causar a atrofia dos testículos e a esterilidade, se ambos os testículos forem afetados.
pancreatite (inflamação do pâncreas): muito rara. Os sintomas da pancreatite são: dores abdominais acompanhadas ou não de vômitos. 
teratógeno: risco de má-formação do feto, em mulheres grávidas não imunizadas.
Para tratar a doença, o médico irá indicar remédios essencialmente sintomáticos. Já para prevenir a caxumba, que pode provocar epidemias, os pesquisadores desenvolveram uma vacina.  
Os medicamentos e os cuidados que devem ser efetuados para tratar a caxumba

- repouso


Tratamento caxumba- antipiréticos (medicamentos que diminuem a febre, como o paracetamol)
- antiinflamatórios e antálgicos (anti-dor), se necessário
repouso obrigatório e imobilização da bolsa escrotal (suspensório), em caso de orquite
Ressaltamos que os medicamentos antipiréticos são primordiais para as crianças pequenas cuja febre seja superior a 38.5 °C (risco de convulsões)
Vacina caxumba- Vacinação caxumba
Existe uma vacina combinada a MMR (contra a rubéola, a caxumba e o sarampo) que é indicada para todas as pessoas que ainda não foram imunizadas. Para mais informações, fale com um médico.

Em caso de caxumba, é recomendado tomar os seguintes remédios:
- A mistura Cobre-Ouro-Prata (Cu-Au-Ag), 2 a 4 vezes ao dia
- A mistura Zinco-Cobre (Zn-Cu), se houver risco de orquite (inflamação dos testículos)
Consulte também os "tratamentos clássicos da caxumba"

Isolamento do doente por cerca de quinze dias, pois neste período ele está altamente contagioso
Prevenção do seu entorno (família, escolas,…)
Repouso obrigatório e imobilização da bolsa escrotal através de um suspensório, em caso de orquite (inflamação dos testículos)

O melhor meio de prevenção permanece sendo a vacinação (MMR - vacina combinada contra o Sarampo, a Rubéola e a Caxumba)








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário